Estudo revela diferenças de gênero na obtenção e manutenção de registro de patentes nos EUA

A pesquisa conduzida pelos pesquisadores da Yale School of Management, e publicada na revista Nature, v. 36, analisa a existência de vieses de gênero no processo de registro de patentes nos EUA. Através da análise dos nomes dos inventores, os pesquisadores tiveram alguns achados: mulheres inventoras com nomes comuns tem uma chance 8,2% menor de obter suas patentes aprovadas. Essa diferença na probabilidade de aprovação cai para 2,8% para aquelas com nomes raros, nos quais seria mais difícil para um examinador adivinhar o gênero do candidato. Quanto a citações de patentes, aquelas patentes que listavam com inventoras com nomes femininos foram citados 30% menos do que aquelas mantidas por pessoas com nomes masculinos comuns. Essa disparidade não desaparece para mulheres com nomes raros. Na verdade, inverte. Suas patentes foram citadas aproximadamente 20% mais do que patentes que listam nomes masculinos raros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s