Juíza decide que endereço IP não é suficiente para identificar infrator de direito autoral

O diretor do filme Manny protocolou mais de 150 ações judiciais em face de pessoas que fizeram o download ilegal de sua obra. Ao invés dos nomes dos infratores, as ações judiciais contavam com o endereço IP. O diretor pretendia intimar os provedores de Internet para fornecerem as identidades dos titulares desses endereços.

Porém, a juíza do distrito da Florida (Ursula Mancusi Ungaro) decidiu no sentido de que os endereços IPs são incapazes de indicar quem de fato fez o download ilegal do filme. Basta imaginar uma situação na qual em uma casa com um computador vivem cinco pessoas: qualquer uma delas poderia fazer uso da máquina. Segundo a juíza, confiar no endereço IP para encontrar o infrator poderia levar a um “falso positivo”.

A decisão pode ser lida aqui.

Fonte: http://torrentfreak.com/judge-ip-address-doesnt-identify-a-movie-pirate-150410/

Anúncios

Um pensamento sobre “Juíza decide que endereço IP não é suficiente para identificar infrator de direito autoral

  1. Pingback: Juíza decide que endereço IP não é suficiente para identificar infrator de direito autoral | Web 2.0 PT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s